Muitas Vozes

A revista Muitas Vozes é uma publicação semestral do Programa de Pós-Graduação em Linguagem, Identidade e Subjetividade, da Universidade Estadual de Ponta Grossa, e tem como objetivo se constituir em um espaço de reflexão sobre questões de linguagem em suas múltiplas manifestações, sendo sua missão divulgar artigos, resenhas, entrevistas e fontes documentais relevantes para os estudos de linguagem.

gosip rumahan berita terkini windows gadget toko game

Notícias

 

PRORROGAÇÃO - CHAMADA V.5, N.2.

 

Novo prazo de envio: 30 de setembro de 2016


LITERATURA E ECOCRÍTICA: TRAZENDO GAIA DE VOLTA À VIDA

Vivemos em um mundo cada vez mais veloz e urbano. Habitamos cidades inchadas, abarrotadas de pessoas, equipadas por inúmeros aparatos tecnológicos e poucas áreas verdes. Neste contexto, a natureza e sua pluralidade de vozes, de certa forma, foram sendo deixadas de ser ouvidas.

Movimentos recentes têm conduzido os estudos de humanidades em direção a discussões a respeito desta natureza e sua relação com o homem. Há dentro dos estudos culturalistas uma revalorização do oikos, ou seja, um voltar para a casa original.

Segundo o antropólogo britânico Tim Ingold (2012), “a casa real é uma reunião de vidas, e habitá-la é se juntar à reunião”.  Para isso é necessário buscar uma “ontologia simétrica”, na qual todos os seres e coisas estão presentes no mundo e possuem o mesmo peso. É possível observar na literatura contemporânea um aumento da participação de elementos não humanos tanto nas narrativas quanto nos textos poéticos.  A Ecocrítica é uma corrente de pensamento surgido no final dos anos 1990, e pode ser definida de forma abrangente como o estudo das relações entre a literatura e o meio ambiente, conforme Cheryll Glotfelty na introdução de seu livro The Ecocriticism Reader (1996), até os dias atuais um dos principais e mais completos trabalhos sobre o tema.

Nessa esteira, a revista Muitas Vozes abre espaço para a discussão dessas questões, acolhendo trabalhos que se orientem a partir do suporte teórico da Ecocrítica, dos Critical Animal Studies e da Geopoética. O objetivo do volume em questão é reunir contribuições que apresentem discussões acerca dos temas natureza, paisagem, meio ambiente e ecologia em manifestações literárias diversas ou, ainda, que promovam o debate a respeito dos temas dentro da esfera educacional.

As seções Artigos, Documentos e Resenhas são de temática livre e de fluxo contínuo.

Organizador: Vinícius Silva de Lima

Prazo para envio: até 30 de setembro de 2016.

Previsão de publicação: dezembro de 2016.

 
Publicado: 2016-09-03 Mais...
 

CHAMADA V.5, N.2

 

LITERATURA E ECOCRÍTICA: TRAZENDO GAIA DE VOLTA À VIDA

Vivemos em um mundo cada vez mais veloz e urbano. Habitamos cidades inchadas, abarrotadas de pessoas, equipadas por inúmeros aparatos tecnológicos e poucas áreas verdes. Neste contexto, a natureza e sua pluralidade de vozes, de certa forma, foram sendo deixadas de ser ouvidas.

Movimentos recentes têm conduzido os estudos de humanidades em direção a discussões a respeito desta natureza e sua relação com o homem. Há dentro dos estudos culturalistas uma revalorização do oikos, ou seja, um voltar para a casa original.

Segundo o antropólogo britânico Tim Ingold (2012), “a casa real é uma reunião de vidas, e habitá-la é se juntar à reunião”.  Para isso é necessário buscar uma “ontologia simétrica”, na qual todos os seres e coisas estão presentes no mundo e possuem o mesmo peso. É possível observar na literatura contemporânea um aumento da participação de elementos não humanos tanto nas narrativas quanto nos textos poéticos.  A Ecocrítica é uma corrente de pensamento surgido no final dos anos 1990, e pode ser definida de forma abrangente como o estudo das relações entre a literatura e o meio ambiente, conforme Cheryll Glotfelty na introdução de seu livro The Ecocriticism Reader (1996), até os dias atuais um dos principais e mais completos trabalhos sobre o tema.

Nessa esteira, a revista Muitas Vozes abre espaço para a discussão dessas questões, acolhendo trabalhos que se orientem a partir do suporte teórico da Ecocrítica, dos Critical Animal Studies e da Geopoética. O objetivo do volume em questão é reunir contribuições que apresentem discussões acerca dos temas natureza, paisagem, meio ambiente e ecologia em manifestações literárias diversas ou, ainda, que promovam o debate a respeito dos temas dentro da esfera educacional.

As seções Artigos, Documentos e Resenhas são de temática livre e de fluxo contínuo.

Organizador: Vinícius Silva de Lima

Prazo para envio: até 01 de setembro de 2016.

Previsão de publicação: dezembro de 2016.

 
Publicado: 2016-04-19 Mais...
 
Outras notícias...

v. 4, n. 2 (2015): Dossiê Literatura Portuguesa: trânsito


Capa da revista