A politização da higiene na imprensa do Rio Grande do Sul (1875-1930)

Fabiano Rückert

Resumo


O artigo analisa a politização da higiene na imprensa do Rio Grande do Sul nas décadas finais do Império e na Primeira República. O uso do serviço de Asseio Público como técnica de coleta e descarte das “materias fecaes” e a demanda por redes de esgoto, assim como o envolvimento de médicos e engenheiros nas discussões sobre a higiene pública que estavam em curso na transição do século XIX para o XX, serão analisados a partir dos jornais A Federação, Correio Mercantil, Diário Popular e Opinião Pública. Usando a imprensa como fonte documental, o artigo aborda a posição dos respectivos jornais sobre as práticas de higiene nas cidades de Porto Alegre e Pelotas, destacando as críticas ao trabalho do governo na promoção de obras e serviços de saneamento.  


Texto completo:

PDF


 

 

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia