Os partos e as maternidades em Portugal (1889-1943) - os casos nas cidades de Lisboa, Porto e Coimbra

Virgínia Rosário Baptista

Resumo


Resumo 

O objetivo deste artigo é debater os partos nas maternidades, realizados por médicos, a nível regional, em três cidades de Portugal - Lisboa, Porto e Coimbra- entre 1899 e 1943.

As datas referem-se aos anos em que começámos e finalizámos as pesquisas nos livros de inscrição das parturientes, em duas maternidades de Lisboa.

Pretendemos responder a três questões principais: - Qual a visão política e social da época sobre o trabalho das mulheres? Existiram desenvolvimentos nos cuidados de saúde das parturientes e dos recém-nascidos? Que sistemas de proteção social foram concedidos às mulheres quando chegavam às maternidades?

Seguindo  diferentes fontes, concluímos que só as mulheres trabalhadoras mais pobres obtinham assistência social para os partos nos hospitais enquanto só algumas mulheres acediam à previdência social pelo mutualismo ou pelos empregadores.  

 

Abstract

The aim of this paper is to discuss deliveries in maternity hospitals provided by doctors at a regional level, in three cities of Portugal -  Lisbon, Oporto and Coimbra- between 1899 and 1943. We started and finalized the research in the mother’s registration books in two maternity hospitals in Lisbon by the dates specified. We want to answer to three main questions: What was the socio-political vision existing at the time about women's work? There were improvements in health care for mothers and newborns? What were the social protections that women archived when they accessed to maternity hospitals? Following different sources we conclude that only the poorest working women resorted to public assistance for deliveries in hospitals while few women acceded to social security through mutualism or their employers.

Palavras-chave


Mulheres Trabalhadoras, Maternidades; Patos

Texto completo:

PDF


 

 

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia